Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

Cruzeiro de Eiras

Na semana passada, estava eu na conversa no MSN, quando recebo um ficheiro muito importante, o qual passo a publicar:

 

 

 

Passo entao a transcrever o documento:

 

"Exmo. Senhor Presidente da 1ª subsecção da 6ª secção da Junta Nacional de Educação

Cruzeiro de Eiras- Chaves

Tomada na devida consideração a incumbência que, por Vossa Ex.ª, me foi atribuída em seu despacho a 2 de Abril findo, cumpre-se informar V. Ex.ª, de que estudei com a maior atenção a memória e a documentação fotográfica que a acompanha relativamente ao Cruzeiro de Eiras, Chaves, reconhecendo tratar-se de um dos vários, embora pequenos, monumentos que, na sua época, fora uso erguer nas encruzilhadas dos caminhos, tanto nos de maior importância como nos vicinais.

Já existiam nos primeiros tempos da Idade-Média, e parece terem sido levantados, em sinal de expiação ou simplesmente para delimitarem propriedades de vários possuidores.

Ocupavam quasi sempre o lugar das encruzilhadas. durante os séculos XIV e XV deu-se às "Cruzes dos Caminhos" grande importância e riqueza, agrupando, às vezes, em volta do Símbolo do Redentor figuras integradas no drama da Gólgota.

A maior parte destes pequenos monumentos foram destruídos pelas guerras religiosas. Alguns desses cruzeiros que lhe resistiram chegaram a valer como verdadeiras obras de arte como os de Pleyben e do Plogastel na Bretanha.

Em Portugal abundam estes padrões de fé religiosa, principalmente em terras do Norte, como por exemplo Aguiar da Beira, Sernancelhe, etc, onde, aliás, não saem dos moldes primitivos, cujas bases escalonadas acusam plano quadrangular.

Não conhece o relator peça nenhuma, deste género, entre nós, com base octagonal do tipo do Cruzeiro de Royat que, além de ser historiado no terço inferior do fusto, tem ainda características dum gótico decadente.

Quanto ao "Cruzeiro de Eiras", nas proximidades de Chaves, a respeito do qual e da sua qualidade artística se pede o necessário parecer desta Subsecção, reconhece o relator estar-se em presença de um admirável exemplar, da espécie, acrescido da circunstância, muito para ponderar, de ser datado, pelo que se verifica pertencer aos meados do século XVII. A cruz talhada no granito da região é do chamado tipo "florenciado".

Numa espécie de estióbato composto por 5 degraus assenta a base da cruz, cujo fusto ou aste tem um hexágono por secção.

Dadas as proporções da peça e o enquadramento natural da paisagem que a cerca e ainda pela conveniência de conservar tão íntegro quanto possível padrões desta natureza, entende o relator que o "Cruzeiro de Eiras" a que a Memória  descritiva elaborada pelos serviços da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais se refere deve ser classificado como imóvel de interesse público.

Lisboa 2 de Maio de 1949"

 

 

Agora olhem para a fotografia aqui em cima, tirada este Verão e comparem com a seguinte tirada em 1949.

 

 

Já em 49, um dos degraus estava quase debaixo do caminho, neste momento são quase dois os que se encontram debaixo de terra.

 

Agora olhem bem para as rugas:

 

Pois é, desde 1949 até aos dias de hoje muita coisa mudou nas Eiras, chegou a electricidade, a água potável, chegou o alcatrão, mas cada vez se olha menos para as coisas belas.
Será que não deviam ser unidos esforços para preservar este "Imóvel de interesse público" ?
Obrigado ao Humberto Serra pela deixa!!!
publicado por accteixeira às 16:25

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De leninha a 3 de Setembro de 2010 às 12:02
olá
de facto já todos os eirenses sabiamos que somos "possuidores" de valores patrimoniais ve valor incalculável. Eis mais uma prova.
quem sabe se agora, com o interesse do próprio Municipio em chamar a Chaves o titulo de "património mundial", também faça parte desse expólio o Curzeiro "florido" das Eiras.

bjs.
bom trabalho

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.LUMBUDOS

blog-logo

.posts recentes

. Quando a saudade aperta!!...

. Para quando a real prova?...

. Voltou!!!!

. Um susto!!

. Problemas Resolvidos....

. Graaaande!!!!

. Coisas boas!!!!

. A nossa Terra vista pelos...

. Parabéns amigo.

. Quem não dava agora uma t...

. Eiras, São Julião de Mont...

. Feliz Natal

. Que frio!!!!

. O melhor do inverno!!!!

. Vale a pena ler...

. Dia de Todos os Santos

. Já com saudades do Verão?

. Mais do mesmo!!!

. Freguesia de Eiras..... J...

. A padroeira

. Sra. Das Graças

. Eiras....

. Ao sol...........

. Primavera!!

. Páscoa......

.arquivos

. Junho 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favoritos

. Feliz Navidad....

. a minha pequena aldeia

. ...

.links

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds